quinta-feira, 18 de julho de 2013

ESPERANÇA APESAR DA DOR - A BRUNA FOI MORAR COM O SENHOR



Esta é a imagem que eu e a minha esposa, Gilmara, desejamos guardar em nossa mente e coração quando daquela noite singela de feliz de aniversário da Bruna. Como foi marcante aquela noite:

O mundo está louco! A vida é uma loucura! Como vim parar aqui? Não pedir para nascer, viver e, muito menos, morrer. Revolto-me ao pensar que uma menina de 18 anos na flor da idade está com uma doença humanamente incurável. O que dizer nesta hora? Simplesmente não há o que dizer! Aprendi que nesta hora é orar, porque enquanto há vida há esperança.
Sim, orar pela cura! Mas não me peçam para explicar absolutamente nada. Pois nesta hora não tenho palavras. A família está sofrendo muito. Todos diante da notícia avassaladora não têm outra reação que não seja esta: orar, orar, orar e orar. Mas também chorar, chorar, chorar e chorar.
Como entender ou buscar explicação? É irrisório! Precisamos lidar com esta bomba da vida em que não cabe qualquer teorização. Seria irresponsabilidade, como pastor daquela comunidade de fé, resumir tudo o que está acontecendo naquela realidade existencial neste jargão: é a vontade de Deus. Confesso: não tenho palavras. Sei que a maior intervenção divina veio neste domingo. Ali, naquela simples reunião, no meio de uma sala onde choramos e celebramos ao mesmo tempo um aniversário. Todos orando pela Bruna com um amor inexplicável. Carinho, lágrima, mas sorriso em saber que é um privilégio ela estar conosco. Como foi bom orar. Sim! Orar pela cura da Bruna, pois é o desejo imensurável que pulsa em nosso coração. E como crentes em Deus temos a fé inabalável de que o Senhor pode curá-la. Afinal de contas, a última Palavra ainda é de Deus.
Este domingo — ontem, 28 de Outubro de 2012 — ficou marcado em meu coração. Vivi momento de alegria misturada à tristeza, mas regada a esperança. No final de tudo a palavra que retumbou na minha mente e coração foi ESPERANÇA. A esperança de que ainda verei a Bruna vendendo saúde. Vivendo a mais bonita de toda estação da vida: a juventude. É isso! Simplesmente creio! Sem lógica, racionalização. Mas com muita emoção e sentimento representados num verdadeiro amor que, ali, naquela sala, brotou no meu coração pela bruninha.
Como disse a você, bruninha, há uma morada sua agora em nosso coração. Pois você é muito, muito especial!

Um abraço daquele que ganhou uma ovelha tão especial num pasto recheado de amor.

Bruna, nós te amamos!

P.S. Hoje, dia 18 de agosto de 2013, recebemos a notícia de que a Bruna passou para o Senhor. Com o coração triste, mas cheio de ternura e compaixão da família, quero desejar muita força para a sua mãe, o seu pai e toda a família do meu amigo e irmão Sérgio Sodré. 
A esperança agora se renova em vê-la um dia.

Até Breve, Bruna!!!!

M.O.O.
Rio de Janeiro, RJ.

2 comentários:

Johnny de Souza disse...

Esperança é esperar, Esperar é esperar em D'us, esperar em D'us é Esperança...

Como diz a musica... ♫ Eu espero em ti, embora sem saber, como Tu dirás eu não sei mas esperarei...♪

Esperar é caminhar, e é caminhando que devemos ir nesse momento. Embora sem sabermos o que nos espera, a fé será a nossa certeza.

E como Jesus sempre disse: A "tua" fé te salvou...

Não depende de D'us e sim de nós.

Fico feliz de saber que há fé em seu coração e esperança em seus olhos, pois o que você espera ver, você verá minha querida!

E pra terminar uma musica que escrevi tem alguns anos...

♪♪"Quando olhei nos teus olhos
Pude ver o teu amor
Que é lindo e puro
Nele não encontrei dor

Quando olhei nos teus olhos
Pude ver o teu favor
Que atraiu o meu coração
E em sangue me perdoou

mesmo sem merecer
Tua mão me segurou

vem me encontrar
nessa noite tão fria
vem me abraçar
pois o dia amanhecerá..." ♫


Johnny de Souza

Marcelo de Oliveira e Oliveira disse...

Johnny,

Paz e Bem!

A esperança é o insulflar de Deus na existência. Por isso espero sem saber das consequencias que virão. Mas certo de que eu mesmo sou uma consequencia da vida em Deus.

Um abraço,

M.O.O.
Rio de Janeiro, RJ.