sexta-feira, 24 de agosto de 2012

CARTA A UM AMIGO

Caro Amigo,

Paz e Bem!

Escrevo-lhe como irmão e amigo em Cristo. Pois o momento que você está passando é semelhante ao que eu passei. Medo, angústia, insegurança e a sensação de impotência abalam o nosso emocional deixando o psicológico em frangalhos.
Amigo, nessas horas o mais importante é você compreender o processo psicológico que desencadeou na sua alma e no seu inconsciente. É confessar para você mesmo, e diante de Deus, o quanto está aflito e desamparado. Saber que nesse processo a ajuda virá a partir do reconhecimento que você fará dos seus medos, angústias e impotências.
O medo que você sente é de infartar? Quando começa lhe dar sensações e sintomas típicos do infarto, você começa ficar nervoso pensando que não conseguirá chegar a tempo no hospital? O aparelho de medição da pressão arterial se tornou o seu companheiro inseparável? Se as respostas a essas perguntas forem sim, estamos mais próximos do que nunca. Pois foram exatamente esses sintomas que me atacaram o corpo, mas, acima de tudo, o meu psicológico.
Envio-lhe essa pequena mensagem somente para lhe dizer que você não está sozinho nessa questão. Eu passei, e ainda estou em tratamento, milhares de pessoas passaram, e continuam nesse processo pós-traumático.
Amigo, busque ajuda espiritual. Mas busque a médica também. Você pode começar meditando no Salmo 23.4 – que foi um bálsamo nas crises mais difíceis que vieram sobre mim:

Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mau algum, porque tu estás comigo.

Ainda, medite no Salmo 38. Ali, é exposta a dor e aflição na alma do salmista, mas ele espera o auxílio do altíssimo. Se lance para Deus e para as pessoas que te amam. Deixe a vergonha de lado e chore quando tiver que chorar, pois nessas horas não há melhor remédio que o choro. Ele faz extravasar a nossa emoção retida. Jamais retenha a sua emoção, exponha-a. Em primeiro lugar para Deus e depois para a pessoa que você ama. Não esqueça que ela está sofrendo ao lhe ver sofrer.
    E "não tente consertar o mundo. Você precisa consertar o seu primeiro”. Esse foi um precioso conselho da minha cardiologista.

Amigo, estou orando por você! E desejo-lhe uma vida saudável.

Em Cristo,

M.O.O
Rio de Janeiro - RJ.

Em tempo: Esse texto não pretende oferecer qualquer orientação de cunho médico ou psicológico, devendo o leitor que se identificar com os sintomas descritos procurar uma assistência especializada.

2 comentários:

Joao Cruzue disse...

.

Parabéns pelo Blog, Marcelo.

Vim para retribuir, e dar graças a Deus pelo seu trabalho.

A paz de Cristo,

João Cruzué


Marcelo de Oliveira e Oliveira disse...

Caro irmão João Cruzué,

Seja muito bem vindo! Fiquei encantado com as suas crônicas. Deus lhe abençoe.

Um abraço,

M.O.O.
Rio de Janeiro, RJ.